Pesquisa

Qualidade dos professores no Brasil e no mundo

André Felipe André Felipe, 10 de junho de 2008.

O caderno Cotidiano da Folha da S. Paulo de ontem publicou um artigo com o título "Carreira da professor atrai menos preparados". Após a decadência da profissão no decorrer do século XX, devido a massificação do ensino, o magistério não atrai os que deveriam ser professores.

Sala de aula brasileira
Somente 5% dos melhores alunos do Ensino Médio querem continuar nas salas de aula (como professores).
Autor da foto: sitenl. Foto com alguns direitos reservados.

Para comparar a situação brasileira com outros países, o jornal apresentou dados de um estudo internacional. Na Córeia do Sul, apenas os 5% melhores estudantes do ensino médio podem se candidatar à carreria docente. Na Finlândia, os futuros professores estão entre os 10% melhores. Por outro lado, no Brasil os formandos que pretendem ser professores do nível básico são os que têm preparo acadêmico mais baixo.

Com os dados apresentados, percebe-se que uma das fontes da má-qualidade do ensino no Brasil está nos próprios mestres. É evidente que os problemas são muitos, mas se os próprios profesores não são adequados, como poderia se esperar coisa melhor?

O conformismo é a pior reação existente a uma dificuldade. Você, como cidadão, tem o poder de ajudar a mudar o país. Use sua maior arma, o voto, com consciência nas próximas eleições.

3 comentários:

  1. Opa Felipe!

    Embora a matéria da Folha mostre dados interessantes faltou ela dizer que são estes professores (que não estão entre os melhores do ensino médio) que mantém o que resta da nossa educação apesar de:
    - Salaŕios baixos
    - Salas super-lotadas
    - nenhuma politica de formação continuada (cada faz sua própria formação)
    - Falta de infra-estrutura adequada (no Brasil profundo tem sala de aula com alunos de séries diferentes na mesma sala.

    Não estou dizendo que os professores são vítimas. Mas dizendo que apesar de tudo contra, eles ainda alfabetizam e formam nossa juventude.

    Concordo com você, devemos usar nosso voto para ajudar a passar esse País a limpo.


    abraços

    ResponderExcluir
  2. Sérgio, quando eu publiquei este texto pela primeira vez, um amigo disse não adiantar nada usar o clichê "vote conscientemente", mas tentar fazer algo é melhor do que cair no conformismo, certo? :)

    ResponderExcluir
  3. As falhas nas bases "formadoras" do cidadão são, segundo a minha opinião, o maior motivo do aparecimento de adultos problemáticos que, por sua vez, são as causas de vários dos males impregnados na sociedade brasileira. Espero não estar dizendo besteira. A escola e a família são as duas bases na formação do cidadão. Enquanto as duas não trabalharem em conjunto, como acontece em várias nações (não só desenvolvidas, mas também em desenvolvimento), nós vamos ter adultos problemáticos por aí. E a falta de interesse do Estado em uma educação de qualidade no lugar do interesse em índices de qualidade (que é o quê eles procuram), também contribui para que esse quadro se agrave.
    Bruno

    ResponderExcluir

Aviso

Estou reorganizando o blog e algumas coisas podem estar fora de lugar. Os comentários antigos já foram transferidos para o sistema do Disqus.